Área Restríta

LOCAÇÃO

Possui sistema de administração que proporciona segurança, conforto e tranquilidade, tanto para o locador como para o locatário, respeitando sempre os direitos e deveres de cada parte envolvida em cada transação.
Apresenta relatórios descrevendo a situação do imóvel, que são elaborados pelos vistoriadores, descrevendo as condições em que se encontra o imóvel para ciência, tanto do locador como do locatário.
Na necessidade de manutenção solicitada, seja pelo locador ou pelo locatário, é enviado um vistoriador que providenciará um relatório dos problemas apresentados e das necessidades para a correção do problema.

 

Administração Patrimonial

Avaliação do imóvel;
Divulgação do imóvel para locação no nosso site, Midia on line e placas ( quando houver autorização do condomínio);
Assistência Jurídica;
Analise cadastral dos interessados na locação utilizando os serviços d Serasa Experian;
Seguro incêndio Obrigatório;
Controle e pagamento das despesas;
Suporte para rescisão de contratos de locação;
Cobrança judicial e extrajudicial;
Aluguel garantido;
Vistoria do imóvel no ato da entrega das chaves e no encerramento do contrato;

 

Administração de Imóveis

Selecionando um inquilino que tenha boa situação cadastral e apresente condições de arcar com o pagamento do aluguel;
Elaboração de contrato de locação, com cláusulas claras e específicas, obedecendo a legislação vigente;
Realizar vistoria no imóvel antes de entregar as chaves ao inquilino e ao final de cada locação, mediante elaboração de um termo de vistoria detalhadamente redigido, ou filmado, com assinatura ou presença as partes;
Constar do contrato a obrigação da administradora de cobrar o aluguel, pagar as despesas do imóvel, tais como: IPTU, taxas extraordinárias do condomínio, verificação se o locatário está adimplente frentes as despesas ordinárias do condomínio.
Se a garantia for fiança-locatícia, deverá conferir toda a documentação pessoal do fiador e do seu patrimônio pessoal, para verificar se no caso de inadimplemento do locatário o mesmo possa responsabilizar-se pela dívida, uma vez que a fiança é solidária, lembrando ainda que, se a fiança for dada por pessoa casada, o cônjuge também deverá assinar o contrato.
Se a garantia lançada em contrato for seguro-fiança, a administradora, quando do inadimplemento do locatário, responsabilizar-se pela tarefa de entrar com ação de despejo e avisar a seguradora do débito, no prazo exigido pela empresa seguradora.
Se a garantia for caução, o dinheiro deve ser depositado em uma caderneta de poupança, sendo respectivo importância ao término da locação, e não havendo pendências, serão devolvidas ao locatário.